O "Achismo"

Será que é tão difícil fazer as coisas com segurança?

Não sou aquele que defende a questão de ser profissional em tudo o que fizer, existem situações que vão beirar o amadorismo mesmo, é natural. Agora o “achismo” é um risco muito alto para praticá-lo.

Vamos exemplificar da seguinte forma:

João tinha uma fábrica de biscoitos. Sua fábrica ia muito bem, trabalhava com 2 receitas que eram infalíveis: Biscoito de Polvilho e Biscoito Amanteigado. As vendas de João eram sucesso absoluto nesses 2 produtos, a empresa contratou uma pessoa de confiança para renovar sua embalagem, teve êxito em todas as questões.

Então, João achou que se incluísse em seu leque de produtos biscoitos recheados seria sucesso. Ele comprou todos os equipamentos necessários para produzir os deliciosos biscoitos recheados, enviou para o seu contato de embalagens alguns modelos que gostaria e nem pensou em realizar um teste, mandou produzir um lote com 15.000 biscoitos de cada sabor!

João achava que seus biscoitos seriam um grande sucesso, por isso não analisou o mercado, não treinou seus colaboradores, não realizou testes e nem buscou profissionais competentes que pudessem auxiliá-lo nesse novo desafio.

João teve uma boa ideia, mas achou que poderia dar certo e fez da forma como achou que seria a melhor. João não vendeu os biscoitos, teve rejeição e chegou a beira da falência por conta do alto investimento e ausência do retorno financeiro. Triste para o João, não é?

Agora vamos conhecer o José:

José é proprietário de uma marca de roupas de praia. Ele é inteligente e articulado, tem facilidade em relacionamento e um network invejável. José tem como linha principal os biquínis, sungas e saídas de praia. José contratou um consultor para analisar a possibilidade de incluir em seu leque de produtos a linha para fitness, como é cauteloso não quis correr riscos. Ele pediu que seu consultor apresentasse uma análise completa, ele queria conhecer seus concorrentes, saber o que eles faziam e como eles faziam, o que o mercado esperava dos produtos deste tipo, tudo para que a linha de fitness não fosse um fiasco de vendas.

Então depois de uma grande análise, José teve a certeza de que poderia investir em uma nova linha de produtos que fosse compatível com o seu público alvo. Ele foi alertado de que deveria produzir apenas 500 peças no primeiro lote, para alimentar 1 única loja e verificar a aceitação.

Hoje, José goza do êxito que teve em sua nova linha.

Essas duas estórias vêm apenas ilustrar uma realidade tão comum no meio empresarial. O empresário acha que pode fazer, vai lá e faz. Sem preparo, a atitude tem um índice MUITO alto de dar errado, deve-se ter uma preocupação constante com a qualidade do que vai ser feito, bem como a segurança para fazê-lo.

Portanto, antes de achar, analise:

- Eu conheço o que pretendo fazer?

- Tive cases de sucesso comprovados que possam me passar a segurança necessária de que pode dar certo?

- Realizei estudos competentes para nortear as minhas ações?

- Tenho profissionais capacitados para cada uma das áreas de atuação que vão envolver a minha nova ação?

- Minha equipe está treinada e preparada para o que vamos fazer?

- Estou preparado para alguma fatalidade com o projeto?

- Conheço todas as possíveis dificuldades que vou enfrentar?

- Minha empresa pode realizar esse tipo de ação?

- O público que eu pretendo atingir, vai aceitar bem o que pretendo fazer?

É uma série de fatores que influenciam na tomada de decisão fugindo do “achismo”. Tenho certeza de que, com segurança e preparo, você conseguirá agir com toda a certeza necessária e terá êxito!

Acredito em Você! $uce$$o!

#Empresas #DesenvolvimentoHumano #Coaching #Influência #Trabalho #Rapport #Vendas #Marketing #Negócios

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square